Monday, March 14, 2005

 

Julgamento por alegados abusos sexuais a menores

Michael Jackson comparece em tribunal de pijama.

Michael Jackson compareceu, na passada quinta-feira, no Tribunal de santa Maria, onde decorre o julgamento do cantor, de calças de pijama e chinelos de quarto, e isto porque o cantor esteve nas urgências do hospital.
Quando o juíz, Rodney Mellville, se apercebeu que Jackson não estava presente na sessão de julgamento, onde iria depor o jovem que o acusa, Arvizo, deu o prazo de uma hora para o cantor se apresentar na respectiva sala de tribunal.
As justificações do advogado do cantor, mostraram-se infrutíferas e Jackson teve de abandonar as urgências do hospital de imediato, e avançar de imediato para o tribunal, chegando 30 minutos atrasado.
Segundo o diário "Jornal de notícias", o jovem que acusa o "rei da Pop" fez o seu depoimento nesse mesmo dia e descreveu em pormenor as suas alegadas ligações com Jackson , confessando mesmo que chegou a consumir bebidas alcoólicas.
Caso seja condenado O cantor arrisca-se a uma pena de 11 anos de prisão.
 

11 de Março

Governo espanhol evita a difusão de imagens chocantes

O primeiro-ministro espanhol, José Luis Zapatero, apelou aos media para que, nas comemorações do 11 de Março, não divulgassem imagens violentas.
Há um ano, os espanhóis viveram momentos dramáticos quando acordaram pelas 7h37 com um cenário de terrorismo, ao explodirem sete bombas em comboios. Deste atentado resultaram 192 mortos e centenas de feridos.
Segundo o Jornal de Notícias, as comemorações do 11 de Março tiveram a preocupação de evitar a transmissão de imagens violentas do dia do ataque, principalmente nos períodos entre as 8h e as 9h e as 17h e as 20h, horários em que as crianças estão em casa a verem televisão.
Um estudo realizado pelo Centro Universitário Villanenva, designado “A violência nos noticiários das estações nacionais”, revela que 82% das crianças que assistiram às imagens trágicas não as conseguiram esquecer e, parte delas, vieram a sofrer de stress pós-traumático. Mediante os dados que o JN obteve, 75% das crianças não receberam nenhuma explicação dos pais sobre a tragédia.
A iniciativa do governo espanhol foi a de introduzir o “Código de Regulação” com o objectivo de proteger as crianças do «telelixo» gratuito de imagens dramáticas ou de índole sexual explícito. Simultaneamente a esta lei, o governo criou a Comissão Mista, composta pelos responsáveis de televisões e organizações sociais e pelo comité auto-regulação.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?